2 de jan de 2011

Época de Colégio. part. I



Porque, por que, por quê. Nunca soube usar essa palavra na oração certa.

Pra falar a verdade nunca fui bom em gramática, literatura, redação. Minhas notas de redação nunca foram muito além da média, sempre era 7,0 no máximo 8,0 fato ocorreu quando fiz uma critica de um filme, e ficou um bom tempo pendurado na porta da geladeira. Quando enfim aprendi uma coisa que ia me lembrar por toda vida, vem as novas regras ortográficas e quebram minhas pernas, e então resolvi esquecer de uma só vez. Dadaísmo foi a única coisa que aprendi, e mesmo assim se me perguntarem sobre essa ‘revolução’ literária não vou saber responder com precisão. 

Não é que odeio tudo isso, mas a pressão em dia de prova afastava todo um lado criativo que poderia existir em mim. E então sempre fazia uma redação na qual sabia que agradava o professor Samuel pra que uma nota 7,0 ele colocaria no topo, mas sem nenhum comentário, apenas um médio e seco 7,0.

Mas enquanto todos faziam coisas melhores (se olhar no espelho, passar bilhetes falando sobre coisas que aconteceram no intervalo ou simplesmente dormir) eu era um dos únicos à prestar atenção nas aulas de física e matemática, com uma excitação  ás vezes semelhantes a de uma criança que ganha um brinquedo caro.

Nunca me considerei um dos melhores alunos da turma, mesmo com os diretores ás vezes me falando que eu era uma das apostas no vestibular. Isso nunca me subia  à cabeça, sempre tentei fazer o melhor de mim pra que um dia alguém possa ter orgulho de mim e no que me tornei. 


TO BE CONTINUED...

4 comentários:

  1. Pra mim vc já é um grande orhulho...
    se tornará um grande profissional ^^

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Nádia e Ana Clara, é muito importante pra mim isso.

    ResponderExcluir
  3. Lendo esse post me fez lembrar de um livro chamado Preconceito Linguístico por Marcos Bagno, que trata a respeito da gramática e da literatura européia...tal tal, que nos leva a indagar: Pra que serve toda essas normas cultas? O autor afirma e prova que nada mais serve do que abolir a criatividade de letramento, Daí me tirou um enorme peso, por achar que nunca consegui internalizar toda as regras, pelas quais nunca usei -e nem usarei-. Você, Jerlley, como já disse antes tem uma habilidade invejável de escrever, talvez em suas redações se preocupou com as regras e por isso a média não eram mais do que você realmente merecia. E vejo que é bom em tudo eim! Agora ver se me dá uma explicação por não ser boa em matemática, física...kkk Parabéns =D

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...