15 de set de 2013

Despedida.



"Annie e eu almoçamos juntos tempos depois e recordamos os velhos tempos.
Só.
Depois ficou tarde e tivemos de ir embora. Mas gostei muito de vê-la. Percebi que era uma pessoa fantástica e que foi bom conhecê-la. E me lembrei da velha anedota, do tipo que vai ao psiquiatra e diz: “Doutor, meu irmão é maluco. Acha que é uma galinha.” E o médico diz: “Por que é que não o interna?”. E ele responde: “Até internaria, mas preciso dos ovos”.
É mais ou menos o que sinto sobre relacionamentos. São totalmente irracionais, loucos e absurdos. Mas nós vamos aguentando por que precisamos dos ovos.."

-

Não quero ficar sob olhares críticos sem poder me defender.
Que façam coisas que vão contra o que eu defendi. Mesmo sendo contra o que você acredita, lembre-se que lhe respeitei, mesmo não concordando. No fim só quero que sobre respeito. Hoje não estou em posição de dizer negativas.
Sim, quero que você chore, mas só hoje. Não precisa ficar semanas aos prantos. Eu nunca soube consolar ninguém, na distância isso vai ser um pouco mais difícil.
Lembre-se que meu dia favorito da semana é o sábado e eu gostava mais da outra casa. Que eu adoro acordar cedo pra ficar mais tempo sem fazer nada. Que eu não tenho o melhor dia. Que conto a mesma história algumas vezes. Que converso comigo mesmo porque acho interessante minha opinião. Sempre caço briga porque nunca achei uma. Mas são coisas que você já sabe.
Nunca fiz nada que já não tivesse feito antes, as vezes pareço original, mas é uma farsa.
Me despeço aqui, foi bom conversar com você algum dia. Boa noite e guarde um sonho bom pra mim.

Até mais e obrigado pelos peixes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...