4 de mar de 2011

Observando as pessoas

Eu construo minhas vitórias sozinha. 

 
Mas é importante lembrar que em muitas delas devo os devidos créditos aos amigos. 

 
Há quem diga que amizade é uma coisa ilusória, uma troca de interesses... e realmente pode até ser. Mas ouso discordar dessa idéia quando estou a observar as pessoas ( que é algo que eu faço sempre ). As pessoas são magníficas,  tão diferentes e tão humanas. Elas vão se distinguindo a cada ação, reação, olhar, palavra, roupa... e se você for como eu, e reparar bem nos mínimos detalhes é capaz de conseguir absorver o suficiente de suas caracteristicas psíquicas, suas personalidades. 

 
As pessoas se deixam transpassar muito pelos olhos, é por eles que vejo tudo, é onde tudo se revela não tem jeito. E voltando para a questão... ouso a discordar: não é só por interesse (seja ele qual for) que as pessoas se relacionam com outras pessoas. Nós mesmos nos enganamos vez ou outra, gostamos do que a pessoa nos faz sentir, do que nos somos quando estamos com ela e não a criatura propriamente dita. E como saber se é isso que o ocorre? Os defeitos! Se gosta de alguém aceitando e amando seus defeitos, você gosta da criatura e não só do que ela te oferece.

 
Pode-se encontrar os mais sinceros amigos, onde menos se espera. E voltando a observar as pessoas: Nos somos guiados muito pelo plano físico, pelo belo, pelo 'agradável' aos olhos... ouso a dedilhar muito bem antes de escolher com quem estabelecer uma relação mais verdadeira. Excluindo as relações supérfulas obrigatórias para a sobrevivência. Se já parou pra observar, tem sempre alguem nos cantos, sempre longe do 'grupão', sempre pensando em algo... essas pessoas sempre são espetaculares. Sério! Considero-as nobres, porque na maioria das vezes elas escondem dentro de si, um caráter respeitável, um dom, ou simplesmente um carisma conquistador. São nobres, porque não saem se exibindo por aí destruindo todo o valor de seus dons, inteligência ... mantem-se no silêncio, no mistério, no oculto... e nossa! Eu adoro pessoas assim. Adoro observá-las, desmembrar cada parte de sua personalidade, ler seus movimentos, entender suas ações. Esse tipo de gente, pode se tornar o melhor tipo de amigo possível ou não. Sei bem disso... 

 
Isso tudo deve estar parecendo meio confuso, eu sei. Eu sou o tipo de pessoa de canto, e quando estou só, geralmente estou observando as pessoas. É assim que encontro amigos, bons amigos. Amigos que te dizem a verdade quando é necessário. Então eu não considero amizade só uma troca de interesses, é algo maior, essencial para a [co]exitência. Haverão amigos que permanecerão contigo durante muito tempo, outros terão uma participação muito rápida, alguns irão e voltarão... outros irão e não os veremos jamais. 

 
Você os encontra, os têm, os mantêm, às vezes os perdem, mas não os esquece nunca... porque mesmo se passando décadas, haverá sempre uma fagulha dentro de si daquilo e daquele que foi importante na sua vida, não importa quanto tempo tenha durado. 




Texto por: Charisa Freire
 

2 comentários:

  1. Acho que sempre fui 'essa pessoa no canto',
    apesar de sempre estar com meus amigos.
    E tbm sempre gostei de observar, analisar.
    Ando fazendo isso com frequencia. rs'

    Texto super verdadeiro, sem tirar nem pôr nada.

    p.s.: muito cuidado com essas pessoas dos cantos, elas podem surpreender. rs'

    ResponderExcluir
  2. Ela fez esse texto pra Mim.
    Então concerteza sou uma pessoa que observa as outras.
    Fico na minha só analisando.
    Adorei o texto =D

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...